Intervindo no XXI Congresso do PCP, que decorre em Loures, Sandra Pereira afirmou que o novo quadro orçamental da União Europeia “é insuficiente” e que o fundo europeu para combater as consequências da crise não vai compensar.

“O que o país irá receber agora irá de uma forma ou outra pagar no futuro”, frisou, defendendo o reforço do orçamento europeu “sem condicionalidades económicas ou políticas”.

Aliás, frisou, a crise sanitária e o combate à pandemia veio expor “a total falta de solidariedade na União Europeia”.

No balanço do trabalho realizado pelo PCP no parlamento europeu, Sandra Pereira disse ter combatido a “ofensiva ideológica em curso no parlamento europeu” que visa o “branqueamento do fascismo” e rejeitou a “criminalização dos comunistas”.

Em defesa da luta "anti-imperialista", a ex-eurodeputada e dirigente Ilda Figueiredo anunciou que está em preparação um encontro pela paz, a realizar em 5 de junho do próximo ano, em Setúbal.

Em 2018, disse, foi também realizado um encontro, em Loures, que reuniu 700 pessoas de 50 organizações internacionais em luta “pela paz”, prosseguindo o objetivo de resistir às “pressões do imperialismo” e ao “desrespeito pelo direito internacional”.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.