O comando das forças norte-americanas para o Pacífico confirmou que a Coreia do Norte realizou hoje um novo lançamento de míssil e indicou que se trata de um projétil de médio alcance. Este míssil caiu no mar do Japão e não constitui uma ameaça para a América do Norte, disse o comando norte-americano em comunicado. “Continuamos a acompanhar de perto as ações da Coreia do Norte”, acrescentou.

Estima-se que o míssil tenha atingido uma altitude bastante superior a 2.500 quilómetros, tenha seguido durante 40 minutos e caído no mar do Japão, na zona económica exclusiva do arquipélago, a 900 quilómetros de distância do ponto de partida", detalhou o Ministério de Defesa japonês em comunicado.

A Coreia do Norte confirmou entretanto esta manhã o lançamento, considerando-o um sucesso. O míssil Hwasong-14 alcançou os 2.802 quilómetros e atingiu o objetivo depois de sobrevoar por 39 minutos, informou a televisão estatal norte-coreana.

O lançamento foi realizado cerca das 09:40 (01:40 em Lisboa), a partir da província norte-coreana de Pyongyang Norte, segundo informação avançada pelo comando conjunto das forças armadas sul-coreanas, citado pelas agências internacionais.

O Presidente norte-americano, Donald Trump, já reagiu na rede de mensagens instantâneas Twitter, questionando se o líder norte-coreano “não tem nada melhor para fazer na vida?”. "Difícil acreditar que a Coreia do Sul... e o Japão vão continuar a aturar isto muito mais tempo", acrescentou. Trump instou o grande aliado norte-coreano, a China, a "tomar uma posição forte em relação à Coreia do Norte e a acabar com este disparate de uma vez por todas".

O regime norte-coreano tem aumentado nos meses mais recentes os testes com mísseis balísticos e pretende construir mísseis nucleares que possam alcançar território norte-americano, um registo que segundo os especialistas ainda permanece longínquo.

Todavia, o teste pode ter sido o mais bem sucedido até à data para a Coreia do Norte.

Um analista de armas considerou que o míssil pode ser suficientemente poderoso para chegar ao Alasca, nos Estados Unidos.

(Notícia atualizada às 08h12)

 

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.