Esta posição, de acordo com fontes socialistas, foi assumida por António Costa na sua intervenção na reunião da Comissão Nacional do PS, depois de o Secretariado Nacional do seu partido (o órgão de direção) já se ter pronunciado nesse mesmo sentido no mês passado.

Ao vincar a aplicação do princípio da recandidatura dos atuais presidentes de câmaras ou de juntas de freguesia nas eleições autárquicas do próximo ano, António Costa e a direção dos socialistas pretendem impedir que se registem em concelhias ou em seções partidárias tentativas de derrube por “golpe de aparelho” aos autarcas que se encontram em funções.

Perante a Comissão Nacional do PS, também segundo fontes socialistas deste órgão nacional, António Costa não traçou um retrato otimista sobre o quadro de relações entre os Estados-membros da União Europeia.

O secretário-geral do PS disse que, ao contrário do que determinadas correntes chegaram a prever, o ‘Brexit’, com a consequente saída do Reino Unido da União Europeia, não serviu para aproximar os Estados-membros.

António Costa considerou mesmo que se assiste a um aprofundamento das divergências entre países do leste e do oeste da União Europeia.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.