Segundo o Expresso, este resultado pode justificar o facto de as autoridades de saúde terem mudado de posição sobre a ida de Marcelo ao debate de ontem, na RTP.

O presidente da Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo tinha começado por informar o Presidente da República de que poderia estar presente no debate, transmitido na RTP e que decorreu no Pátio da Galé (Lisboa), tendo mesmo sido enviado um email para a RTP com essa informação, na sequência dos dois testes negativos que Marcelo Rebelo de Sousa fez, após um primeiro positivo.

Ontem, o Presidente da República e recandidato ao cargo mostrou-se “muito irritado” com as autoridades de saúde porque não recebeu, “por escrito, uma posição” sobre se podia ou não ir ao debate.

Contudo, referiu hoje à Antena 1 que recebeu posteriormente a informação sobre o teste positivo do seu chefe de segurança, testado na terça-feira. Os dois estiveram juntos em Belém, no passado domingo, em sítios fechados, pelo que é considerado um contacto de risco.

Marcelo Rebelo de Sousa está assim isolado na sua casa em Cascais, tendo cancelado as saídas à rua que tinha previstas, devido à campanha para as presidenciais.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.