Segundo anunciou hoje o regulador europeu responsável pela avaliação e supervisão de medicamentos na União Europeia (UE), a decisão será tomada na reunião extraordinária de sexta-feira do Comité de Medicamentos para Uso Humano (CHMP).

“Esta reunião extraordinária é organizada no âmbito da avaliação de um pedido de extensão da utilização da vacina Comirnaty [nome comercial do fármaco] em crianças dos 12 aos 15 anos”, referiu a EMA, ao avançar que o objetivo “é concluir a avaliação, se possível”.

O CHMP é responsável pela preparação dos pareceres técnicos desta agência da UE sobre todas as questões relativas aos medicamentos para uso humano.

A vacina Comirnaty, de RNA mensageiro e desenvolvida pela farmacêutica americana Pfizer e pelo laboratório alemão BioNTech, está autorizada pela EMA para pessoas a partir dos 16 anos e recebeu a autorização de introdução no mercado condicional em toda a UE a 21 de dezembro de 2020.

Na terça-feira, a presidente da Comissão Europeia disse esperar este mês a autorização da EMA para começar a imunizar jovens dos 12 aos 15 anos com a vacina da PfizerBioNtech contra a covid-19.

“Esperamos autorização da EMA até ao final do mês para começar a administrar a vacina da PfzerBioNTech a jovens entre os 12 e os 15 anos”, referiu Ursula von der Leyen, ao adiantar que este foi o único laboratório que submeteu, para já, um pedido de autorização neste sentido.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.