O primeiro caso confirmado de infeção pelo novo coronavírus —  SARS-CoV-2 —, responsável pela doença Covid-19, na comunidade da Universidade do Porto levou ao encerramento do Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar (ICBAS) e da Faculdade de Farmácia (FFUP), ambos da Universidade do Porto (U.Porto).

A medida foi tomada após a confirmação, pela Direção-Geral da Saúde (DGS) de que uma estudante da FFUP está internada no São João com a infeção pelo SARS-CoV-2, que causa a doença. Segundo um comunicado da universidade, a estudante "encontra-se bem e em tratamento no Centro Hospitalar Universitário de S. João."

As instalações do complexo de edifícios onde funcionam o ICBAS e a FFUP, na rua Jorge de Viterbo Ferreira, no centro do Porto, vão ficar encerrados por 14 dias, adianta ainda a instituição.

A estudante, um dos 21 casos confirmados em Portugal, tem ligação direta a um outro caso, externo à Universidade do Porto, cujo diagnóstico foi feito após o regresso de uma viagem a Itália.

"Uma nova avaliação da situação será realizada durante o dia de amanhã (domingo) em conjunto com as autoridades de saúde, após a qual serão dadas novas informações sobre as condições do encerramento das instalações do complexo ICBAS / FFUP", acrescenta a universidade.

Ao longo das últimas semanas, os estudantes da U.Porto têm recebido indicações da universidade e das várias faculdades sobre os planos de contingência adotados pela instituição. Foi mesmo criada uma página na internet onde os alunos — nacionais e internacionais — se podem informar sobre as várias medidas adotas, bem como as formas de proteção que podem adotar.

A universidade acrescenta que "a task-force da U.Porto para o COVID-19 tem estado a acompanhar permanentemente a situação desde o início".

A ministra da Saúde, Marta Temido, anunciou este sábado o encerramento de uma escola de Idães, em Felgueiras, do edifício do curso de História da Universidade do Minho, do ICBAS e da FFUP, devido ao surto de Covid-19.

“Identificámos que casos recentemente confirmados como Covid-19 estiveram em instituições de ensino, elevando o risco de transmissão nessas instituições", disse a ministra da Saúde, Marta Temido, numa conferência de imprensa conjunta com a diretora-geral da Saúde, Graça Freitas.

"Assim, a autoridade nacional e as autoridades regionais de saúde recomendaram tecnicamente o encerramento da Escola Básica e Secundária de Idães em Felgueiras, da Faculdade de Farmácia da Universidade do Porto, do ICBAS [Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar, também da Universidade do Porto], e do edifício onde funciona o curso de História da Universidade do Minho”, precisou Marta Temido.

A ministra acrescentou que as autoridades de saúde estão neste momento a avaliar “se outras medidas serão necessárias”.

Estas medidas foram anunciadas depois de ter sido divulgada a confirmação de 21 casos de infeção com o novo coronavírus em Portugal. Existiam, no sábado, 21 casos de infeção com o novo coronavírus em Portugal, mais oito do que os contabilizados na sexta-feira, segundo a DGS.

A região Norte é a que regista mais casos confirmados de infeção, com 15, seguindo-se a Grande Lisboa, com cinco, e um no Centro do país.

As 21 pessoas com infeção pelo Covid-19 confirmada estão hospitalizadas, segundo  a DGS.

Destes 21 doentes, cinco resultam de importação do vírus, dos quais quatro em Itália e um em Espanha.

Segundo o boletim sobre a situação epidemiológica em Portugal, há 43 novos casos suspeitos, num total de 224 registados desde o início do ano, estando 47 a aguardar resultado laboratorial.

*Com Lusa

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.