“É uma questão de ética e eficácia”, sublinhou o primeiro-ministro, que falava numa conferência de imprensa.

Até agora, as vacinas estavam destinadas ao pessoal médico e às pessoas com mais de 75 anos, mas agora quem tiver, por exemplo, insuficiência renal ou um cancro em tratamento, independentemente da idade, poderá receber a vacina de forma prioritária.

A França vai abrir a partir do próximo dia 18 de janeiro 700 centros de vacinação para gerir a distribuição das vacinas pela população e o primeiro-ministro diz que o objetivo é agora conseguir vacinar um milhão de pessoas até ao final do mês de janeiro.

Em França, cerca de 300 mil pessoas já receberam a vacina.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.