Itália

A Itália registou 15 mortos por covid-19 nas últimas 24 horas, em linha com os números das últimas semanas, e confirmou 129 novos contágios, uma ligeira redução face aos dados de segunda-feira, anunciou hoje o Ministério da Saúde.

No total, foram contagiadas em Itália 244.752 pessoas desde o início da crise sanitária, em 21 de fevereiro, com a deteção do primeiro caso local.

Os últimos doentes foram detetados nas regiões do norte, as mais afetadas pela pandemia, onde se incluem a Lombardia (34), Piemonte (oito), Emília-Romanha (18) e o Véneto (22).

Na segunda-feira foram anunciados 190 novos contágios, e a redução de hoje ocorria pesar de ter sido realizado mais o dobro dos testes, mais de 43.000.

Os mortos confirmados nas últimas 24 horas são 15, mais dois que na segunda-feira, apesar de serem números muito semelhantes aos das últimas semanas, com exceções como as três mortes de domingo, o menor número desde o início de março.

Atualmente existem no país 12.248 pessoas infetadas com o novo coronavírus, uma redução de 156 doentes em comparação com segunda-feira, mas a grande maioria encontra-se isolada nas suas casas com sintomas leves ou sem sintomas.

Menos de 800 pessoas estão hospitalizadas, com 49 nos cuidados intensivos, mais duas pessoas face a segunda-feira.

A Itália, que recuperou as suas atividades de forma quase total, apesar de manter medidas de segurança face a eventuais contágios, continua a seguir com atenção os focos que vão surgindo em vários pontos do país, todos de baixa intensidade e aparentemente controlados.

A principal preocupação reside nos casos importados, como ocorreu na comunidade bengali da região de Lazio (centro), com capital em Roma.

As autoridades também estão atentas aos casos positivos entre os imigrantes que chegam às costas italianas provenientes do norte de África.

Entre outros casos, foram testados positivos 25 migrantes que chegaram à região de Basilicata a partir da Sicília (sul), onde tinha desembarcado, informaram os media locais.

Reino Unido

O Reino Unido registou 110 mortes e 445 casos de infeção de covid-19 nas últimas 24 horas, de acordo com as informações atualizadas hoje pelas autoridades de saúde britânicas.

Assim, o número total durante a pandemia de covid-19 no país passou para 45.422 mortes e 295.817 casos de contágio confirmadas após um teste.

Atualmente estão hospitalizadas 1.612 pessoas infetadas, das quais 129 com necessidade de ventilador.

Os dados foram disponibilizados pela direção geral de saúde Public Health England, já que o Ministério da Saúde suspendeu a publicação do boletim diário sobre a mortalidade e iniciado um inquérito a devido a potenciais “falhas estatísticas” na forma os óbitos estavam a ser calculados.

Espanha

Espanha registou 529 casos de pessoas infetadas com o novo coronavírus nas últimas 24 horas, uma descida em relação aos 685 de segunda-feira, segundo dados do Ministério da Saúde espanhol.

O relatório divulgado hoje com a situação epidemiológica atualizou o total de pessoas infetadas desde o início da pandemia para 266.194, dos quais 529 diagnosticados no último dia.

A comunidade autónoma de Aragão é a região com mais novos casos verificados no último dia (187), seguida da de Navarra (82), Catalunha (63), Madrid (48) e País Basco (31).

Por outro lado, são agora 28.424 o número total de óbitos devido à pandemia, dos quais dois nas últimas 24 horas e nove nos últimos sete dias.

A máscara vai passar a ser de uso obrigatório na comunidade de Castela-Mancha a partir de quarta-feira em todos os espaços, interiores ou exteriores, mesmo que haja uma distância de segurança.

A decisão foi tomada pelo Governo regional depois do aparecimento de alguns surtos localizados da pandemia de covid-19.

Apenas em Madrid e nas Canárias ainda não é obrigatório o uso de máscaras, uma medida que já é aplicada nas restantes 15 comunidades autónomas, assim como nas cidades autónomas de Melilla e Ceuta, no norte de África.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.