De acordo com os números atualizados à data de hoje, Portugal apresenta uma média diária de 1,93 mortes por milhão de habitantes atribuídas à doença nos últimos sete dias, abaixo da média da União Europeia neste indicador, que está em 2,13, mas acima da mundial, de 0,63.

Dos países da UE, a Finlândia apresenta a média maior (5,2), seguida da Estónia (5), Letónia (4,9), Lituânia (4,7) e Grécia (4,5).

A nível mundial e considerando apenas países com mais de um milhão de habitantes, Hong Kong desce de 35,9 para 25,6 mas continua com a média maior, seguido da Coreia do Sul (6,76), Finlândia, Estónia e Letónia.

Em relação a novos casos diários por milhão de habitantes, Portugal desceu de uma média de 1.100 nos sete dias anteriores para 1.060 e passou da 16.ª para a 15.ª mais alta da União Europeia.

Neste indicador, é Chipre que apresenta a média maior, de 5.210, seguida da Áustria (4.260), Luxemburgo (2.030), Países Baixos (2.020) e Grécia (1.950).

A média europeia de novos casos diários por milhão de habitantes desceu de 1.350 para 1.110 e a mundial de 224 para 184.

No resto do mundo, considerando apenas os países com mais de um milhão de habitantes, a Coreia do Sul mantém a média maior de novos casos (6.740), seguida de Chipre, Áustria, Nova Zelândia (3.150) e Islândia (2.940).

A doença é provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019 em Wuhan, cidade do centro da China.

A variante Ómicron, que se dissemina e sofre mutações rapidamente, tornou-se dominante no mundo desde que foi detetada pela primeira vez, em novembro, na África do Sul.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.