Luísa Salgueiro, presidente da câmara municipal de Matosinhos, no distrito do Porto, e António Correia Pinto, vereador da Educação e da Qualificação Ambiental, estão infetados com o novo coronavírus, disse fonte da autarquia ao SAPO24. A notícia foi avançada pelo 'Jornal de Notícias' este sábado.

O gabinete de comunicação da autarquia acrescentou que a autarca socialista está “assintomática e em isolamento”, mantendo-se em funções a partir de casa. Já o vereador António Correia Pinto, está “internado e estável”, prevendo-se que saia do hospital nos próximos dias.

A mesma fonte disse ainda ao que algumas pessoas com contactos mais próximos estão já em quarentena. A maioria dos funcionários da câmara já estava mesmo a trabalhar a partir de casa, explicou.

Para além destes dois casos, não há mais casos de funcionários da câmara infetados com o novo coronavírus (SARS-CoV-2), responsável pela doença COVID-19.

Numa nota de imprensa citada pela Lusa, a câmara de Matosinhos relata que no dia 13 o vereador António Correia Pinto “começou a manifestar sintomas de síndrome gripal, tendo ficado em quarentena”.

“O agravamento dos sintomas levou-o a fazer o teste de coronavírus, tendo o resultado positivo sido conhecido na quinta-feira”.

“Desde esse momento, a Autoridade de Saúde de Matosinhos desencadeou o conjunto de diligências previstas nas orientações da Direção Geral da Saúde, tendo contactado diretamente todas as pessoas que tinham lidado com o vereador no período considerado de risco”, acrescenta.

Segundo a autarquia, “foram cumpridas todas as regras de segurança aplicadas a esta situação e decretados os períodos de quarentena entendidos por necessários”.

A presidente Luísa Salgueiro “foi uma das pessoas sinalizadas, ficou em quarentena e testou positivo para Covid-19” na sexta-feira.

A autarca está “assintomática e, apesar de estar a cumprir o isolamento imposto pelas autoridades de saúde, continuará à frente do município e a acompanhar e orientar todas as ações que estão a ser levadas a cabo pela autarquia, no sentido de minimizar o impacto desta crise na vida dos matosinhenses”, acrescenta o comunicado.

Luísa Salgueiro, natural de São Mamede de Infesta, Matosinhos, está à frente da autarquia desde 2017. Entre 1997 a 2004 foi vereadora de Narciso Miranda e entre 2005 a 2009 foi vereadora de Guilherme Pinto (com os pelouros da Ação Social, Habitação, Saúde e Juventude).

Enquanto deputada destacou-se na defesa de alguns dossiers, como o Serviço Nacional de Saúde e o financiamento dos hospitais, nomeadamente do Hospital Pedro Hispano, em Matosinhos.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da COVID-19, já infetou mais de 271 mil pessoas em todo o mundo, das quais mais de 12 mil morreram.

Depois de surgir na China, em dezembro, o surto espalhou-se por todo o mundo, o que levou a Organização Mundial da Saúde (OMS) a declarar uma situação de pandemia.

Em Portugal, há 12 mortes e 1.280 infeções confirmadas. A região Norte continua a ser a zona com mais casos confirmados em Portugal, 644, registando quatro óbitos.

O número de mortos duplicou hoje em relação a sexta-feira e registaram-se mais 260 casos no mesmo período.

Portugal encontra-se em estado de emergência desde as 00:00 de quinta-feira e até às 23:59 de 02 de abril.

O Governo declarou na terça-feira o estado de calamidade pública para o concelho de Ovar.

*Com Lusa

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.