Numa pergunta entregue no parlamento, dirigida à ministra da Justiça, Francisca Van Dunem, os sociais-democratas citam um comunicado de imprensa emitido pela Associação Sindical de Chefias do Corpo da Guarda Prisional que alerta para a situação de regresso de alguns reclusos às cadeias, "no fim do gozo de licenças de saída administrativa extraordinárias", sem serem realizados testes à covid-19.

"De acordo com esta associação sindical, apenas são realizados testes à covid-19 aos reclusos que apresentem sintomas desta doença", sublinhou o PSD, que pergunta à ministra da Justiça se "não considera que é necessária a realização obrigatória de testes à COVID-19 a todos os reclusos que ingressam ou reingressam no sistema prisional".

Os sociais democratas perguntam que "medidas acrescidas estão a ser preparadas pelo governo" para assegurar que a infeção pela covid-19 não se propague no sistema prisional, "uma vez que o cumprimento da quarentena obrigatória pode não ser suficiente para acautelar aquele desiderato".

O PSD adita que, segundo informações desta associação sindical, está previsto o regresso de "mais de seis centenas de reclusos" que terminam em breve o gozo de licenças extraordinárias, o que pode representar "um perigo enorme de contágio da doença dentro dos estabelecimentos prisionais caso não sejam realizados testes de despiste/deteção" da doença.

A nível global, segundo um balanço da agência de notícias AFP, a pandemia de covid-19 já provocou quase 330 mil mortos e infetou mais de 5,1 milhões de pessoas em 196 países e territórios.

Portugal contabiliza 1.289 mortos associados à covid-19 em 30.200 casos confirmados de infeção, segundo o último boletim diário da Direção-Geral da Saúde (DGS) sobre a pandemia.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.