Cristina Ferreira está de regresso à estação de televisão que a viu crescer durante 16 anos. A apresentadora, que há cerca de dois se tinha mudado para a SIC, regressa à TVI como diretora de entretenimento e ficção e também como acionista do canal televisivo.

“Trata-se de um regresso à casa mãe, com funções distintas e um projeto ambicioso ao qual era impossível dizer que não. É uma escolha conduzida pelo afecto com a firme vontade de contribuir para recolocar a TVI no coração de todos os portugueses", diz a apresentadora em comunicado enviado às redações.

Sobre a saída da SIC, Cristina deixou agradecimentos pela oportunidade concedida e "a possibilidade de trabalhar com profissionais de excepção". "O meu muito obrigada a todos. A SIC é uma estação de televisão de referência, onde fui muito bem acolhida e para a qual formulo votos de maior sucesso profissional para o futuro", sublinha.

A Media Capital já veio, publicamente, reconhecer o regresso da apresentadora à estação de televisão. "Enche-nos de satisfação. Cristina Ferreira é querida dos portugueses e esta contratação reforça a estratégia do Grupo Media Capital de estar mais próximo das suas audiências, enriquecendo as áreas de Entretenimento e de Ficção do Canal”, afirmou Manuel Alves Monteiro, Administrador Delegado do Grupo.

O comunicado enviado pela Media Capital confirma ainda que "Cristina Ferreira manifestou já junto da Prisa a intenção de adquirir uma participação no capital social da empresa; a concretizar-se, esse facto reforçará a ligação de Cristina ao Grupo e dará um significado ainda mais profundo a este regresso à TVI".

Prevê-se que Cristina Ferreira inicie funções a um de setembro deste ano.

A notícia do regresso da apresentadora acontece num momento em que a Media Capital e a TVI enfrentam um período de grandes mudanças. Ainda esta quinta-feira o Conselho de Administração do canal nomeou Nuno Santos diretor-geral da estação de Queluz, depois de em janeiro já ter assumiu a direção de programas, substituindo Felipa Garnel no cargo.

A nomeação de Nuno Santos para diretor-geral da estação acontece no mesmo dia em que a Media Capital anunciou que Manuel Alves Monteiro é o novo presidente executivo da dona da TVI, na sequência da renúncia de Luís Cabral ao cargo, um ano depois de ter assumido a presidência executiva.

Luís Cabral tinha sido anunciado presidente executivo da Media Capital em 12 de julho de 2019, tendo sucedido a Rosa Cullell, que esteve na liderança da dona da TVI desde 2011.

O anúncio da renúncia de Luís Cabral aconteceu seis dias depois da empresa ter anunciado que Sérgio Figueiredo deixa de ser o diretor de informação da TVI, passando o jornalista Pedro Pinto, subdiretor de informação, a assumir interinamente as funções até à nomeação de nova direção.

Há cerca de dois meses, mais concretamente em 14 de maio, o empresário Mário Ferreira comprou 30,22% da Media Capital, através da Pluris Investments, numa operação realizada por meio da transferência em bloco das ações por 10,5 milhões de euros.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.