"Consideramos que, pelo histórico de vários anos deste concelho na defesa de uma solução semelhante para o país, mas sobretudo pela tragédia dos últimos dias onde terão ardido cerca de 20 mil hectares de floresta, o concelho de Mação deve ser incluído no grupo inicial que receberá este investimento com Pedrógão Grande e Castanheira de Pêra", pode ler-se no documento assinado pelos deputados Duarte Marques e Nuno Serras, e ao qual a agência Lusa teve acesso.

Para o efeito, o PSD afirma que vai entregar na segunda-feira um Projeto de Resolução na Assembleia da República a pedir a inclusão do concelho de Mação, no distrito de Santarém, naquela lista de projetos-piloto de reordenamento da floresta para o Pinhal Interior, na sequência dos incêndios que na última semana, e durante quatro dias, destruíram cerca de 20 mil hectares de área florestal, metade do total da mancha verde concelhia, bem como a "beneficiar de apoios para a arborização e rearborização" do seu território.

"A tragédia dos últimos dias que se abateu sobre Mação revela que, apesar de todo o esforço e empenho da autarquia, dos bombeiros e dos cidadãos em geral, de todas as iniciativas para reduzir o risco, e tal como foi repetidamente dito pela autarquia local ao longo dos últimos anos, há ainda um longo caminho a percorrer no ordenamento florestal, nos instrumentos de gestão da floresta e na atratividade de pessoas para o interior", pode ler-se no documento enviado à Lusa.

"Reduzir a área ardida de floresta portuguesa é um objetivo comum do país, estando as políticas públicas orientadas para esse fim. Contudo, a dimensão do problema obriga a uma visão muito mais alargada e global em termos de território e de ordenamento do espaço rural", defende o PSD.

No documento, Duarte Marques e Nuno Serras lembram que no presente ano, perante os trágicos incêndios florestais e a aprovação de diversos diplomas direcionados para a floresta, "o Governo anunciou que Portugal se vai candidatar ao Plano Juncker para cofinanciar um projeto piloto de gestão florestal do Pinhal Interior, no valor de 100 milhões de euros" e que "para além deste valor, o Governo prevê investir 58 milhões de euros em arborização e rearborização do território e 125 milhões de euros no relançamento da economia".

Nesse sentido, disse à Lusa Duarte Marques, "se inicialmente o PSD defendeu que o Plano Junker deveria ser mobilizado para este investimento, consideramos muito justo que Mação seja incluído nesse esforço".

Nuno Serra, vice-presidente do Grupo Parlamentar do PSD, por sua vez, afirmou à Lusa que "o maior respeito pelas pessoas afetadas é, de uma vez por todas, fazermos uma reforma da floresta a sério e que não fique refém de preconceitos ou ideologias partidárias. Este incêndio veio demonstrar que o país tem anda um longo percurso pela frente", concluiu.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.