Socorristas e diversos moradores foram ao local onde 14 vagões descarrilaram perto do distrito de Muzaffarnagar, no estado de Uttar Pradesh, no mais recente desastre na rede ferroviária do país.

"Vinte e três pessoas morreram e outras 64 estão feridas por causa do acidente. Operações de resgate e auxílio continuam", disse à AFP o magistrado do distrito de Muzaffarnagar G.S. Priyadarshi. Um oficial de Polícia no local do acidente disse que 50 pessoas teriam sido levadas ao hospital.

Fotos e imagens de televisão mostravam as carruagens retorcidas e reviradas enquanto centenas de pessoas tentavam puxar os passageiros. "Estávamos tentado tirar as pessoas presas nos vagões", disse à AFP o policial Jitender Kumar.

Outro agente disse que máquinas para cortar metais e guindastes foram usados para chegar à parte interior dos vagões, enquanto o governo federal disponibilizava dezenas de socorristas com equipamento especializado e cães de busca.

"Várias pessoas foram retiradas dos vagões em segurança. Alguns corpos também foram recuperados", explicou o oficial Naresh Kumar à agência francesa AFP.

O comboio saiu da cidade de Puri na quinta-feira à noite e deveria chegar à cidade santa hindu de Haridwar no domingo.

O acidente é o último a atingir o estado mais populoso da Índia e ocorre poucas semanas após dezenas de crianças morrerem num hospital que ficou sem oxigénio.

A rede ferroviária da Índia é a principal forma de realizar viagens de longas distâncias pelo país, mas não conta com um bom financiamento, fazendo com que ocorram acidentes fatais.

Pouco menos de um ano atrás, 146 pessoas morreram em um desastre similar em Uttar Pradesh, depois que 14 vagões de um trem descarrilaram.

Mais de dois mil passageiros estavam no comboio quando a composição saiu dos carris, fazendo mais de 150 feridos.

Em janeiro, cerca de 40 pessoas morreram quando oito carruagens e uma locomotiva descarrilaram numa área florestal em Andra Pradesh.

Um relatório do governo de 2012 mostrou que cerca de 15 mil pessoas morrem por ano nos caminhos de ferro indianos, descrevendo o facto como um "massacre" anual.

O governo de Narendra Modi comprometeu-se a investir 137 mil milhões de dólares em cinco anos para modernizar as decadente rede viária indiana, tornando-as seguras, rápidas e mais eficientes, escreve a AFP.

Nesse sentido, o governo de Modi assinou inúmeros acordos com companhias privadas para melhorar a rede ferroviária do país.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.