Em comunicado, a PJ explica que, em articulação com a Guardia Civil, conseguiu localizar e deter em Espanha dois homens, de 21 e 40 anos, “fortemente indiciados pela prática de crimes de roubo à mão armada, tentativa de homicídio, violação e sequestro”.

Os dois detidos são portugueses e residentes na zona Oeste, “próximo do local onde ocorreram os crimes”, disse fonte policial à agência Lusa.

O caso ocorreu no domingo no concelho da Lourinhã, no distrito de Lisboa.

A detenção ocorreu no âmbito do cumprimento de mandados de detenção europeus emitidos pela autoridade judiciária portuguesa.

Os dois suspeitos vão ser agora extraditados para Portugal e depois presentes a tribunal para lhes serem aplicadas as medidas de coação.

Desde domingo que os presumíveis autores dos crimes se encontravam em parte incerta e a serem procurados pelas autoridades.

As duas vítimas, tio e sobrinha, foram baleadas na sequência de um assalto a uma residência, na localidade do Sobral, no concelho da Lourinhã.

Na ocasião, fonte da GNR explicou à Lusa que esta situação terá começado com um roubo, na residência do homem.

“Entraram e roubaram dinheiro, uma arma de fogo e uma viatura, na qual obrigaram as vítimas a entrar”, descreveu.

Depois, as vítimas foram obrigadas a entrar na viatura de uma delas e foram transportadas para locais diferentes.

Ambas as vítimas foram encontradas na freguesia de São Bartolomeu dos Galegos, no mesmo concelho, o homem no meio de um eucaliptal e a mulher junto a uma capela, esclareceu fonte da GNR.

Ambos apresentavam ferimentos de balas e foram transportados para hospitais em Lisboa: a mulher para Santa Maria e o homem para São José.

A mulher encontrava-se de pés e mãos amarrados e foi vítima de violação.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.