A coluna da missão das Nações Unidas, designada por MINUSCA (Missão Integrada Multidimensional de Estabilização das Nações Unidas na República Centro Africana) foi atacada na terça-feira a cerca de 60 quilómetros da localidade de Obo.

“Dois soldados da paz perderam a vida, enquanto outros dois ficaram feridos e receberam os tratamentos adequados”, segundo a MINUSCA, que acrescentou que “os autores do ataque fugiram para o mato”.

“O incidente ocorreu quando os capacetes azuis asseguravam a escolta de uma caravana de camiões que transportavam combustível da localidade de Zemio, com destino a Obo”, indicou o comunicado.

O Conselho de Segurança das Nações Unidas condenou o ataque e apresentou as suas condolências.

Com 4,5 milhões de habitantes, a República Centro-Africana é um dos países mais pobres do mundo.

Cerca de 12.500 efetivos da ONU foram colocados no país na sequência de violência sectária que eclodiu em março de 2013, depois do afastamento do Presidente François Bozize, um cristão, pela aliança rebelde Seleka.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.