"Aceitarei um resultado claro das eleições, mas também reservo-me o direito de responder e apresentar acusações legais caso o resultado seja questionável", disse Trump esta quinta-feira, durante um comício na cidade de Delaware, em Ohio.

Nesse mesmo discurso, Trump antecipou que aceitará o resultado da eleição para a Casa Branca, mas criou alguma confusão quando acrescentou que isso apenas aconteceria se ele saísse vencedor da corrida ao lugar de Barak Obama.

"Quero prometer a todos meus eleitores (...) que aceitarei totalmente os resultados dessa grandiosa e histórica eleição presidencial", disse Trump, ressaltando: "se eu for o vencedor".

No terceiro e último debate com a candidata democrata Hillary Clinton, na noite de ontem em Las Vegas, Trump causou mal-estar ao evitar comprometer-se a respeitar o resultado da eleição.

No dia a seguir ao debate quinta, Trump voltou a insistir na possibilidade de uma eleição manipulada.

"Queremos que a eleição seja justa, e isso não tem nada a ver comigo, mas com o futuro do país. Temos de ter uma eleição justa", insistiu.

Trump também disse que Hillary "fez batota" no debate, já que recebeu antecipadamente - segundo ele - as perguntas que seriam formuladas.

"É uma pessoa muito desonesta", acrescentou.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.