O Palácio de Buckingham ressaltou que o Príncipe Consorte e Duque de Edimburgo tomou esta decisão por vontade própria.

"Após cuidadosa reflexão, o duque de Edimburgo tomou a decisão de entregar voluntariamente a sua carta de condução", refere o comunicado.

O acidente ocorreu a 17 de janeiro perto da residência real de Sandringham, onde Elizabeth II e Phillip residem durante grande parte do inverno.

A Land Rover Freelander que o Príncipe Phillip estava a conduzir colidiu com um carro da Kia quando saía da estrada.

O príncipe não se magoou no acidente, mas a motorista do Kia, Ellie Townsend, sofreu cortes num dos joelhos e Emma Fairweather, uma das passageiras, fraturou o pulso. O bebé que estava no banco de trás do carro não ficou ferido.

O incidente provocou críticas nos media, que destacaram que o príncipe demorou a pedir desculpas às mulheres afetadas.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.