Através do seu porta-voz, Guterres sublinhou ainda que a colaboração entre os Estados Unidos e as Nações Unidas constituiu “um pilar essencial da cooperação internacional necessária para dar resposta aos dramáticos problemas que o mundo enfrenta hoje”.

O diplomata português e ex-primeiro-ministro manteve o silêncio até hoje sobre os resultados das eleições norte-americanas, apesar de outros responsáveis das Nações Unidas, caso do diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), Tedros Adhanom Ghebreyesus, já terem felicitado Biden.

Questionado sobre esta situação, Stephane Dujarric, o porta-voz de Guterres, minimizou este atraso e assegurou que o gabinete do chefe da ONU apenas decidiu esperar pelo dia de hoje para emitir a declaração.

As projeções dos principais ‘media’ norte-americanos declararam Biden vencedor das eleições presidenciais, após ter conquistado o estado decisivo da Pensilvânia e ultrapassar os 270 votos necessários no Colégio Eleitoral.

Donald Trump continua a contestar os resultados eleitorais e prepara-se para mover diversos processos judiciais por “fraude”.

Os Estado Unidos mantiveram uma tensa relação com a ONU sob o mandato de Donald Trump, com o país a abandonar o Conselho de Direitos Humanos da organização, iniciar o processo de retirada da OMS, a saída do Acordo de Paris sobre o clima e o corte de fundos para diversas agências das Nações Unidas.

Ao ser questionado sobre uma possível melhoria das relações com a administração Biden, Dujarric disse que será aguardada a tomada de posse do candidato democrata e que, de momento, não existem planos para uma conversa entre o Presidente eleito e Guterres.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.