Esta manhã, no sul de França, as autoridades espanhola e francesa, detiveram Mikel Irastorza, aquele que se pensa ser o último líder do grupo separatista basco da ETA.

A operação, que tem por objetivo apanhar os elementos chave da estrutura, ainda não terminou e poderá resultar em mais detenções, segundo declarações do ministro do interior espanhol.

No dia 12 de outubro, França e Espanha anunciaram o desmantelamento de um esconderijo com armas da ETA, em Carlepont, a 120 km de Paris.

Em comunicado, a 18 de outubro, a ETA acusou Espanha e França de não quererem "encontrar soluções razoáveis" para a paz.

A ETA foi fundada em 1959 e luta pela independência do país Pasco. É tida como a responsável pela morte de mais de 800 pessoas. Há cinco anos que o grupo renunciou a violência, mas recusa render-se e dissolver-se como exigem as autoridades.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.