"Se esse é um voto útil, é um voto útil nas sanções, é um voto útil nos cortes aqui em Portugal", declarou aos jornalistas, após uma reunião na Câmara de Sintra, sublinhando que o PS quer "é o voto das pessoas para o avanço no projeto europeu".

Para o cabeça de lista do PS, o PSD apresenta a estas eleições "os candidatos do passado" e o voto no PSD significa "votar em alguém que a primeira coisa que vai fazer é tentar eleger" Manfred Weber para presidente da Comissão Europeia.

"A direita, o PSD, apresenta os candidatos do passado e apresenta à Comissão Europeia o candidato que pediu sanções para Portugal na forma máxima", frisou.

Questionado sobre a expectativa para o debate marcado para hoje à noite em Lisboa, Pedro Marques disse esperar que haja "menos ruído, menos insultos e mais esclarecimento dos portugueses", que considera ser a única forma de combater a abstenção.

"Levo vontade de esclarecer os portugueses e espero que seja essa a vontade de todos os que ali estão", concluiu.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.