De acordo com a informação divulgada hoje pela imprensa estatal angolana, o Serviço de Migração e Estrangeiros (SME) impediu a saída de Manuel Rabelais quando este se preparava para embarcar no voo DT 652 com destino a Portugal.

Segundo noticiou hoje a Rádio Nacional de Angola e o Jornal de Angola, Manuel Rabelais, que foi igualmente o diretor do Gabinete Revitalização e Execução da Institucionalização Institucional (GRECIMA), entretanto extinto pelo novo chefe de Estado, João Lourenço, deverá, na terça-feira, ser ouvido na Direção nacional de Investigação e Ação penal (DNIAP), órgão afeto à Procuradoria-Geral da República.

A agência Lusa tentou obter informações sobre este caso junto da Procuradoria-Geral da República, mas sem sucesso até ao momento.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.