“Devido à relutância da parte ucraniana de influenciar os nacionalistas ou de prolongar o ‘cessar-fogo’, as operações ofensivas recomeçaram após as 18:00, hora de Moscovo” (15:00 em Lisboa), disse numa mensagem em vídeo.

A prevista abertura, hoje, de corredores humanitários em Mariupol e Volnovaja, para retirar a população civil, anunciada pela Rússia, foi suspensa, com ambas as partes a culparem-se.

A Rússia acusou os batalhões nacionalistas ucranianos de impedir a evacuação das cidades e disse que, das 215.000 pessoas esperadas, nenhuma chegou aos corredores humanitários.

As autoridades ucranianas disseram que as operações militares russas impediram a saída dos civis.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.