O parecer técnico da Direção-Geral da Saúde foi conhecido esta segunda-feira. O documento de 12 páginas delineia as regras a ser cumpridas na festa comunista: lotação total nos 16.563, máscaras, lugares sentados e proibição de bebidas alcoólicas a partir das 20h. E, no mesmo dia, a notícia chegou lá fora.

"O Partido Comunista Português recebe o OK para evento com 16.500 pessoas", pode ler-se no título da peça do New York Times (NYT). O jornal dá conta de que a decisão causou celeuma entre vários setores do país, pois o número de pessoas autorizado a participar noutros eventos públicos é reduzido, sendo que em muitos casos foram mesmo cancelados.

O NYT enfatiza que o parecer chega numa altura em que "o governo de centro-esquerda Socialista procura o apoio político de outros partidos, incluindo o dos comunistas, para o Orçamento do Estado de 2021". 

A publicação cita a diretora-Geral de Saúde, Graça Freitas, quando esta afirmou que "há um risco real de que, durante o evento, pessoas infetadas ou assintomáticas possam andar [pelo recinto]".

Por seu turno, NYT salienta que a ministra da Saúde, Marta Temido, afirmou em conferência de imprensa, que as regras para permitir a festa "foram bem pensadas" e que esperava "que os organizadores sejam capazes de as implementar e assegurar que as pessoas as respeitem".

O PCP também divulgou esta segunda-feira o plano de contingência para a Festa do Avante!. A 44.ª edição da festa, que decorre entre 4, 5 e 6 de setembro, só vai ter lugares sentados nos diversos espetáculos, incluindo no maior e principal palco, denominado 25 de Abril.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.