O segundo comandante do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Faro, Abel Gomes, voltou a fazer um ponto de situação do incêndio à agência Lusa e disse que o fogo foi dado como dominado às 19:05, tendo a A22 sido reaberta totalmente ao trânsito pelas 18:59.

A mesma fonte disse que os meios colocados no terreno alcançaram os 149 operacionais, 43 veículos e três meios aéreos e estão agora a trabalhar para “em breve” poder dar o incêndio por extinto e entrar depois em fase de rescaldo.

Abel Gomes tinha dito previamente à Lusa que o alerta para o incêndio foi recebido às 16:30 e que o fogo teve duas frentes ativas, numa zona de mato e eucalipto, com algumas habitações, mas os meios estiveram atentos para fazer a sua defesa em caso de ameaça.

O segundo comandante disse também que o vento não facilitou os trabalhos e os bombeiros defrontaram-se com algumas projeções, que obrigaram a “cortar a A22 no sentido Lagos-Portimão, ao quilómetro 5,7, e no sentido Albufeira-Portimão, ao quilómetro 11,3”.

O trânsito foi desviado para a Estrada Nacional 125, mas foi restabelecido às 18:59, referiu ainda a mesma fonte.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.