Fernando Jorge, que é também comandante dos Bombeiros Voluntários daquela vila do distrito de Coimbra, disse à agência Lusa que, cerca das 15:30, o fogo já estava “em resolução”, o que pouco depois foi confirmado pela Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC), através da sua página na Internet.

Segundo os critérios da ANPC, um incêndio em resolução não apresenta “perigo de propagação para além do perímetro já atingido”.

O incêndio “começou perto de Albarrol”, freguesia de Vila Nova, cerca das 13:00, “mas a aldeia nunca esteve em perigo”, adiantou Fernando Jorge.

O mesmo responsável indicou que as chamas lavraram “num povoamento misto”, constituído sobretudo por pinheiros, eucaliptos e matos diversos.

Às 16:00, o fogo estava ainda a ser combatido por 261 operacionais, apoiados por 73 meios terrestres e três meios aéreos.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.