“O incêndio foi dominado às 02:22. Vamos agora fazer o rescaldo e ficar em vigilância, porque é uma área muito grande”, adiantou Vítor Silva.

No combate às chamas ficaram feridos cinco bombeiros. Dois bombeiros feridos com gravidade no incêndio, ambos da corporação de Cuba, foram transportados de helicóptero um para o Hospital de Santa Maria e o outro para o Hospital de São José, ambos em Lisboa, indicou anteriormente à Lusa o mesmo responsável.

Os outros dois bombeiros, que sofreram ferimentos ligeiros, um da corporação de Ferreira do Alentejo e outro da corporação de Castro Verde, foram ambos assistidos no local.

O quinto ferido é um bombeiro da corporação de Alvito, que foi transportado para o Serviço de Urgência Básica (SUB) do Centro de Saúde de Castro Verde.

Cerca das 23:00 de segunda-feira, o incêndio chegou a mobilizar 165 operacionais, com o apoio de 60 veículos. Durante a tarde estiveram também envolvidos três meios aéreos no combate ao incêndio.

A Estrada Nacional 2 foi cortada ao trânsito entre Castro Verde e a localidade de Carregueiro e o Itinerário Principal 2 entre a povoação de Entradas e Castro Verde, tendo ambos já reaberto ao trânsito, indicou fonte da GNR.

O alerta foi dado às 17:07, tendo o fogo de “grandes dimensões” em áreas de mato e seara deflagrado em Lagoa da Mó, perto de Casével, concelho de Castro Verde, referiu o Comando Distrital de Operações de Socorro de Beja.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.