Em comunicado, a empresa farmacêutica explica que a primeira edição deste prémio, que substitui o Prémio BIAL, decorrerá em 2019 e "vai distinguir uma obra publicada a partir de 01 de janeiro de 2010, de índole biomédica, que traduza um trabalho com resultados de grande qualidade e relevância científica".

Este novo prémio na área da biomedicina tem um valor monetário de 300 mil euros e será atribuído em anos alternados com o Prémio BIAL de Medicina Clínica, este último orientado para distinguir um trabalho original, de caráter médico.

Citado em comunicado, o Presidente da Fundação BIAL, Luís Portela, refere que a empresa pretende assim “distinguir o que de mais notável, de mais relevante foi descoberto na área biomédica e que marca não só o presente, como também marcará o futuro da medicina".

O novo prémio - BIAL Award in Biomedicine - conta com o apoio do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, do European Research Council, do Conselho de Reitores das Universidades Portuguesas e da European Medical Association.

Já em janeiro de 2018 abre o período de candidaturas para o Prémio BIAL de Medicina Clínica.

O júri dessa edição será presidido pelo médico e investigador Sobrinho Simões e integrará professores das faculdades e escolas de medicina de Portugal.

Segundo a BIAL, este prémio tem o valor de 100 mil euros, acrescido da publicação do trabalho vencedor, numa primeira edição exclusiva, pela Fundação BIAL.

O regulamento prevê ainda a possibilidade de atribuição de duas Menções Honrosas, no valor de 10 mil euros cada, acrescenta o comunicado da BIAL.

As candidaturas ao Prémio BIAL de Medicina Clínica podem ser apresentadas até 31 de agosto de 2018.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.