De acordo com o Comando Territorial de Vila Real, o alerta para o desaparecimento foi dado por familiares da mulher no domingo à noite, em que tiveram início as operações primeiro nas imediações da aldeia e, depois, também na albufeira da barragem do Alto Rabagão.

Ao sexto dia de buscas e sem pistas sobre o caso, a GNR reduziu os meios empenhados, mantendo no terreno patrulhamentos.

Durante a semana, estiveram também no local elementos da Polícia Judiciária de Vila Real.

A Guarda empenhou militares de várias valências nas operações, desde mergulhares, binómios da esquadra de cavalaria (homem/cavalo) e cinotécnicos (homem/cão), recorreu a um ‘drone’ que dispõe de câmara térmica e a elementos da equipa de resgate de montanha da Unidade Especial de Proteção e Socorro (UEPS) e da estrutura territorial (postos e destacamento).

Contou ainda com o apoio de corporações de bombeiros do distrito de Vila Real.

As buscas pela mulher de 38 anos, que vive com familiares na aldeia de Vilarinho de Negrões, concelho de Montalegre, tiveram início pelas 21:30 de domingo.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.