A Eurotunnel processou o Governo britânico depois de este ter anunciado três contratos para garantir capacidade adicional de transporte marítimo no Canal da Mancha para camiões pesados, incluindo um com uma empresa, a Seaborne Freight, que não tinha barcos nem experiência neste ramo e que mais tarde acabou por denunciar o contrato.

A Eurotunnel disse que o acordo extrajudicial “permite o desenvolvimento de infraestrutura, segurança e medidas de fronteira que garantirão o fluxo de veículos que transportam bens urgentes e vitais”.

“Embora seja frustrante que a Eurotunnel tenha decidido apresentar uma ação jurídica por causa dos contratos para garantir o fornecimento regular de medicamentos importantes, estou satisfeito por este acordo garantir que o túnel da Mancha está pronto para um mundo pós-‘Brexit'”, afirmou Chris Grayling, ministro dos Transportes, num comunicado.

O túnel da Mancha foi inaugurado em 1994 e liga França e Inglaterra, com uma extensão de 51 quilómetros.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.