Trump considerou "fantástico" que os britânicos tenham decidido sair da União Europeia depois da realização de um referendo. O republicano fez a declaração um dia depois da votação no Reino Unido, durante uma visita à Escócia para inaugurar um campo de golfe com o seu nome.

Clinton, que discursou numa conferência nos Estados Unidos, não mencionou o nome de Trump, mas afirmou que os Estados Unidos devem ter como presidente "alguém que coloca os interesses do povo americano acima dos interesses dos seus negócios pessoais".

O país precisa de líderes "que entendam que comentários bombásticos em tempos agitados podem realmente provocar mais inquietações", afirmou, acrescentando que "é por isto que uma liderança firme e experiente é tão importante em tempos assim".

Donald Trump, que usa o fervor populista e a retórica anti-imigração na sua campanha, disse que o movimento britânico contra a UE tem semelhanças com os seus esforços para tentar ser o próximo presidente dos Estados Unidos.

Hillary Clinton admitiu no domingo que "assim como vemos muitas pessoas frustradas na Grã-Bretanha, sabemos que aqui há pessoas frustradas também". "Mas ninguém devia confundir-se a respeito do compromisso dos Estados Unidos com a Europa, nem um autocrata do Kremlin, nem um candidato à presidência num campo de golfe escocês", completou.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.