O SJ reuniu-se hoje com o presidente do Conselho de Administração do grupo, no seguimento do impacto editorial e laboral que pode ter o processo de despedimento coletivo no grupo Impala.

Em comunicado, o sindicato adianta que "Paula Rodrigues garantiu (...) que a Impala tudo fará para não fechar as publicações Ana e VIP, mas que, para o evitar, foi forçada a avançar com despedimentos, dados os prejuízos que têm registado".

Por sua vez, Victor Neto, responsável pelos recursos humanos do grupo, "confirmou que há oito jornalistas entre os 29 funcionários abrangidos pelo despedimenro coletivo, referindo que este processo está previsto no Plano Especial de Revitalização (PER), que aguarda decisão judicial, a ser conhecida em breve".

O Sindicato dos Jornalistas "manisfestou preocupação com o facto de serem cada vez menos os jornalistas a assegurarem as publicações do grupo, o que faz aumentar, de uma forma insustentável, o volume de trabalho dos profissionais que se mantém em funções, o que se fará refletir na qualidade das mesmas".

A administração reconheceu que "não há muito mais margem para cortar no pessoal das redações da Ana e da VIP, mas não se comprometeu com garantias de futuro, assumindo que o fecho das publicações continuará em cima da mesa se as receitas continuarem deficitárias".

Paula Rodrigues salientou que "a redução de pessoal é a única forma de evitar fechar qualquer uma das publicações em causa e garantiu que estão a ser feitos cortes em vários outros setores".

O SJ questionou ainda a administração do grupo Impala sobre os critérios na origem da lista de despedimentos, tendo Paula Rodrigues admitido que "optou pelos vínculos com menos tempo e os salários mais elevados".

"No final da reunião, o SJ conversou com alguns jornalistas para lhes dar conta do teor da reunião com a administração e lhes transmitir solidariedade para enfrentarem este processo, colocando-se à disposição dos associados para acompanhar juridicamente o processo" e exortou os profissionais a elegerem os seus delegados sindicais e uma Comissão de Trabalhadores.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.