Em comunicado, a PJ, através do Departamento de Investigação Criminal de Braga, refere ter detido uma mulher, de idade não revelada, suspeita da autoria de um incêndio florestal ocorrido na quarta-feira em Celorico de Basto.

O fogo “foi extinto logo no seu início por ocupantes de uma viatura que naquele momento circulava na estrada onde se iniciava o incêndio”, o que evitou “que tivesse sido consumida uma vasta área florestal, com casas de habitação próximas, nomeadamente a casa onde a suspeita vive com a sua família”.

A PJ acrescenta que a detida já foi presente às autoridades judiciais, tendo-lhe sido aplicadas como medidas de coação a obrigatoriedade de se submeter a tratamento psiquiátrico e apresentações diárias no posto policial da área de residência.

Também em comunicado, a PJ refere ter detido um homem de 49 anos suspeito de ter ateado no sábado um incêndio florestal em Avelanoso, Vimioso, distrito de Bragança.

O incêndio consumiu “uma área de mancha florestal, constituída maioritariamente por pinheiro bravo, castanheiro e mato”, refere, acrescentando que o detido vai agora ser presente às autoridades judiciárias para aplicação das medidas de coação tidas por adequadas.

Este ano, conclui, “a PJ já identificou e deteve 80 pessoas pela autoria do crime de incêndio florestal”.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.