Esta foi uma das conclusões da reunião semanal do executivo madeirense liderado pelo social-democrata Miguel Albuquerque divulgada pela porta-voz do encontro, a secretária regional da Inclusão e Assuntos Socais, Rita Andrade.

A governante acrescentou que este orçamento representa encargos financeiros com a aquisição, construção, reabilitação e infraestruturação das casas, um projeto que deve ter “início em agosto deste ano” e deve ser realizado entre 2018 e 2019 para serem atribuídas a “agregados familiares que viram as suas habitações destruídas pelos incêndios que afetaram a Madeira no mês de agosto de 2016”.

De acordo com o levantamento feito pelo Governo Regional, o fogo em 2016 danificou 233 habitações, tendo 154 ficado totalmente destruídas e 79 sofrido danos parciais, sendo necessários 17 milhões de euros para aquisição, recuperação de imóveis devolutos e pagamento de rendas.

Os incêndios que fustigaram a Madeira na segunda semana de agosto, há dois anos, afetaram sobretudo o concelho do Funchal, tendo provocado três vítimas mortais, centenas de desalojados, mais de 300 imóveis danificados e cerca de 6.000 hectares foram dizimados.

O Governo Regional avaliou os prejuízos materiais em 157 milhões de euros.

O conselho do governo insular também deliberou a celebração de um contrato-programa entre a região e o município de Câmara de Lobos, concelho contíguo a zona oeste do Funchal, superior a 700 mil euros para apoiar a repavimentação de duas estradas danificadas pela aluvião de 20 de fevereiro de 2010, disse.

Também decidiu adquirir, por mais de 170 mil euros, três parcelas de terreno para a construção de ligações viárias, nomeadamente entre o Porto e a estrada regional do Aeroporto, na ilha do Porto Santo, a Via Expresso Ribeira de S. Jorge – Arco de São Jorge” e a Via Rápida Machico/Caniçal (alterações do projeto).

O conselho do executivo madeirense decidiu apoiar mensalmente o Banco Alimentar da região com 9.510 euros, contribuindo “para a resposta social de ajuda alimentar”.

Também a delegação da Madeira da Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a Sida” vai receber uma ajuda de 27.500 euros “com vista a apoiar a realização de diversas atividades de sensibilização para a importância da prevenção do VIH/Sida, treino de competências sociais e pessoais a crianças e jovens e ações de informação na área da prevenção para famílias”, objetivos incluídos no Plano Regional de Saúde em vigor.

O Governo Regional ainda aprovou um voto de pesar pelo falecimento hoje do juiz António Ferreira Neto.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.