“Com base num pedido urgente de mapeamento por satélite recebido por Portugal relativamente aos incêndios que afetam o concelho de Proença-a-Nova, Castelo Branco, o Centro de Coordenação de Resposta de Emergência ativou o serviço de gestão de emergências Copernicus em modo de mapeamento rápido”, indica a Comissão Europeia em comunicado.

Assegurando que este serviço de proteção civil europeu criado para acompanhar desastres e ocorrências está a “acompanhar de perto os incêndios em Portugal”, o executivo comunitário realça que “as imagens de satélite proporcionam uma avaliação do impacto e da extensão dos incêndios e são um auxilio muito importante para o combate eficaz ao incêndio que se propaga devido ao vento forte”.

Segundo a informação disponibilizada na página da internet do Copernicus, Portugal pediu, através da Autoridade Nacional de Proteção Civil, apoio a Bruxelas no domingo à tarde para dispor de mapas satélite para combater o fogo em Proença-a-Nova, com a ativação a ser feita já hoje de manhã.

“Este incêndio está a alastrar rapidamente devido aos ventos fortes. O combate ao fogo envolve várias forças e meios aéreos”, refere o registo da ocorrência, consultado pela Lusa, na mesma página ‘web’.

O fogo que deflagrou em Proença-a-Nova no domingo regista um perímetro com mais de 55 quilómetros, informou hoje a Proteção Civil.

O incêndio começou na tarde de domingo em Proença-a-Nova e estendeu-se aos concelhos de Castelo Branco e Oleiros.

Às 15:45, de acordo com a Proteção Civil, estavam no local 955 operacionais, apoiados por 315 viaturas terrestres e 15 meios aéreos.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.