No requerimento dirigido à presidente da comissão parlamentar de inquérito ao pagamento de rendas excessivas aos produtores elétricos, proposta pelo BE, o PCP refere que "sem prejuízo das propostas já entregues por outros partidos relativamente às audições no âmbito desta comissão", acrescenta mais oito personalidades a ouvir e um pedido sobre um conjunto de documentos.

O PCP quer, assim, que também prestem depoimento na comissão de inquérito o presidente do Conselho Geral e de Supervisão da EDP, Luís Amado, o presidente da Endesa Portugal, Nuno Ribeiro da Silva, o presidente executivo da REN, Rodrigo Costa, e o responsável pela Iberdrola Portugal.

Os comunistas pretendem ainda ouvir o ex-presidente do Conselho Geral e de Supervisão da EDP e ex-ministro das Finanças, Eduardo Catroga e o ex-ministro da Indústria e Energia Luís Mira Amaral.

A presidente do Conselho da Autoridade da Concorrência, Margarida Matos Rosa, e o professor catedrático do IST Clemente Pedro Nunes são as outras personalidades que o PCP quer na comissão de inquérito.

Os requerimentos apresentados pelos partidos com as personalidades a ouvir na comissão de inquérito às rendas excessivas da energia serão votados na próxima semana, na reunião agendada para dia 14.

O presidente da Assembleia da República, Eduardo Ferro Rodrigues, conferiu em 23 de maio posse à comissão parlamentar de inquérito ao pagamento de rendas excessivas aos produtores de eletricidade, proposta pelo BE, e cuja presidente é a deputada do PSD Maria das Mercês Borges.

Os vice-presidentes escolhidos foram Carlos Pereira (PS) e Bruno Dias (PCP), tendo o PSD direito a sete deputados, o PS a seis e os restantes grupos parlamentares do BE, CDS-PP, PCP e PEV a um deputado cada.

A Assembleia da República aprovou em 11 de maio, por unanimidade, a proposta do BE para constituir esta comissão parlamentar de inquérito, que vai abranger todos os governos entre 2004 e 2018.

Um dos objetos da comissão de inquérito é a "existência de atos de corrupção ou enriquecimento sem causa de responsáveis administrativos ou titulares de cargos políticos com influência ou poder na definição das rendas no setor energético".

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.