Segundo o porta-voz do Ministério dos Negócios Estrangeiros, Said Khatibzadeh, o Irão “condena firmemente os ataques ilegais pelas forças americanas nas regiões do leste da Síria, em violação flagrante dos direitos humanos e do direito internacional”.

Estes ataques, por iniciativa “da nova administração americana, arriscam intensificar os conflitos e desestabilizar mais a região”, acrescentou.

As Forças Armadas norte-americanas realizaram ataques aéreos contra milícias pró-iranianas, na madrugada de hoje, matando 22 combatentes, de acordo com uma organização não-governamental.

Esta foi a primeira operação militar ordenada pelo Governo de Joe Biden, em retaliação por ataques contra interesses norte-americanos no Iraque, no meio de uma escalada de tensão entre os EUA e Teerão, que mantêm divergências sobre o programa nuclear iraniano.

Segundo Washington, os ataques tiveram como alvo “múltiplas infraestruturas localizadas num posto de fronteira usado pelas milícias apoiadas pelo Irão”, no leste da Síria, na fronteira com o Iraque.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.