“Esta ação não está em contradição com o acordo nuclear nem com a resolução 2231″, declarou Dehghan, acrescentando que “este ensaio surge na continuação do programa defensivo” do Irão.

A resolução 2231 “pede ao Irão que não realize qualquer atividade ligada a mísseis balísticos concebidos para transportar uma ogiva nuclear”.

O irão sempre disse que os seus mísseis não são concebidos para transportar armas nucleares.

“Nós temos um programa para produzir equipamentos defensivos no quadro dos nossos interesses nacionais e ninguém pode influenciar a nossa decisão”, acrescentou.

A nova embaixadora norte-americana junto da ONU, Nikki Haley, afirmou na terça-feira que o teste feito no domingo pelo Irão de um míssil balístico de médio alcance é “absolutamente inaceitável”.

“Confirmámos que o Irão testou um míssil de tamanho médio a 29 de janeiro, domingo. É absolutamente inaceitável”, declarou no final de uma reunião de emergência do Conselho de Segurança das Nações Unidas, à porta fechada, sobre o assunto.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.