A eleição é vista como um referendo ao acordo nuclear, no qual o Irão aceitou reduzir as atividades nucleares iranianas em troca do levantamento das sanções económicas.

Rohani, um clérigo moderado eleito presidente em 2013, conseguiu quebrar o isolamento do país e, apoiado por destacados políticos reformadores, é considerado favorito.

Contra ele concorre o conservador Ebrahim Raissi, diretor de uma organização caritativa com participações em várias empresas e considerado próximo do guia supremo, o ‘ayatollah’ Ali Khamenei.

As presidenciais são disputadas por apenas mais um candidato, o conservador Mostafa Mirsalim, depois das desistências dos reformadores Mostafa Hashemitaba e Es-Hagh Jahanguiri, que apelaram ao voto em Rohani, e do presidente da câmara de Teerão conservador, Bagher Qhalibaf, que pediu o voto em Raissi.

A votação começou às 08:00 (04:30 em Lisboa) em 63 assembleias de voto em todo o país.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.