"Caças, aviões militares e tanques têm como alvo posições militares do Hamas no sul da Faixa de Gaza", incluindo "infraestruturas subterrâneas", indicaram as autoridades israelitas em comunicado.

Israel tem bombardeado Gaza quase diariamente desde 06 de agosto, depois de granadas de morteiro e balões incendiários terem sido lançados do território palestiniano através da fronteira, o que gerou dezenas de incêndios em Israel, reduzindo a cinzas colheitas e mato.

Apesar de uma trégua no ano passado, sob mediação da ONU, Egito e Catar, Hamas (que controla o Governo na Faixa de Gaza) e Israel, que já travaram três guerras (2008, 2012, 2014), confrontam-se esporadicamente.

Segundo analistas palestinianos, as ações realizadas a partir de Gaza visam pressionar o Estado judeu a permitir a entrada da ajuda financeira do Catar no enclave, prevista no acordo de trégua.

As novas hostilidades surgem antes da visita do secretário de Estado dos Estados Unidos, Mike Pompeo, a Jerusalém, para uma viagem de cinco dias no Médio Oriente, com foco no acordo de normalização entre Israel e os Emirados Árabes Unidos, ao qual os palestinianos se opõem.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.