A ordem para vacinar os trabalhadores do maior sistema escolar dos Estado Unidos entra em vigor na próxima segunda-feira. No entanto, no final desta sexta-feira, um juiz do 2.º Tribunal de Recurso dos EUA concedeu uma providência cautelar e submeteu o caso a um coletivo de três juízes, de forma expedita.

A porta-voz do Departamento de Educação, Danielle Filson, disse que, na próxima semana, os funcionários tentarão que haja uma resolução rápida do tribunal.

"Estamos confiantes de que o nosso mandado de vacinação será cumprido, uma vez apresentados todos os factos, porque essa é a proteção que os nossos estudantes e funcionários merecem", disse Filson num e-mail.

A responsável adiantou que mais de 82% dos funcionários do departamento já foram vacinados.

Embora a maioria dos trabalhadores escolares tenha sido vacinada, os sindicatos que representam os diretores e professores da cidade de Nova Iorque advertiram que a medida poderia deixar aquele sistema escolar, de um milhão de alunos, com menos de 10.000 professores, juntamente com outros funcionários, tais como os de cafetaria e agentes da polícia escolar.

O presidente da câmara de Nova Iorque, Bill de Blasio, resistiu aos apelos para adiar a implementação do plano.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.