com o apoio MEO
Adere à fibra do MEO desde €29,99/mês. Exclusivo Online.

Legislativas: Sondagem da Católica aponta para socialistas à frente com 39% dos votos. PSD volta a descer

A nova sondagem da Universidade Católica para a RTP, Antena 1 e Público aponta para uma estimativa de 39% para os socialistas e de 30% para o PSD. Na última semana, o PSD perdeu dois pontos percentuais nas intenções de voto, aumentando a distância em relação ao PS.
Legislativas: Sondagem da Católica aponta para socialistas à frente com 39% dos votos. PSD volta a descer
Lusa

Apesar de a sondagem da Universidade Católica para a RTP, Antena 1 e Público apontar um aumento da vantagem, tal não significaria uma maioria absoluta para o PS.

Segundo o inquérito, realizado já depois de muitos dos debates entre os líderes dos partidos parlamentares, o PS mantém os 29% na intenção direta de voto, mas conquistaria 39% dos votos, segundo a estimativa de resultados eleitorais com base nos resultados das sondagens. Há uma semana, a sondagem apontava para uma estimativa de 38%, verificando-se por isso a subida de um ponto.

Já o PSD cai de 23% para 21% nas intenções diretas de voto, o que representa uma descida de 32% para 30% na estimativa de resultados eleitorais - após redistribuição de indecisos e da exclusão da abstenção e não respostas.

Já o Bloco de Esquerda conseguiria 6% dos votos e o Chega subiu nas estimativas de resultados, agora com 6% dos votos, enquanto na semana passada estava nos 5%. Fica assim igualado com o Bloco de Esquerda no terceiro lugar, embora o BE tenha uma intenção direta de voto superior.

A CDU desce, com uma estimativa de 5% dos votos, quando, na semana anterior, a previsão era de 6%. O Iniciativa Liberal conseguiria 4%, o que também representa uma descida em relação à semana anterior (5%).

A sondagem aponta que o PAN teria agora o resultado de 3%, uma subida em relação aos 2% verificados na semana anterior.  Já o CDS-PP mantém a estimativa, com 2%, e o Livre conseguiria 2%, uma subida de 1% em relação à estimativa anterior.

Estas estimativas baseiam-se numa intenção direta de voto de 29% no PS, 21% no PSD, 5% no BE, 4% no Chega, 3% na CDU, 2% no IL, 2% no PAN, 1% no CDS-PP, 1% no Livre e 3% na categoria “Outros/Branco/nulo).

Ainda, 19 por cento dos inquiridos afirmaram não saber ainda em quem votar, 5% que não votavam e 5% recusam responder.

Com base nos resultados desta sondagem, a Católica chegou à seguinte estimativa de distribuição de deputados:

  • O PS elegeria entre 104 e 113 deputados, quando nas anteriores eleições elegeu 108 deputados.
  • O PSD elegeria entre 81 e 89 deputados, quando nas anteriores eleições elegeu 79 lugares.
  • O Bloco de Esquerda elegeria entre 8 a 12, quando nas anteriores eleições elegeu 19 deputados.
  • O Chega elegeria entre 6 a 12 deputados, quando nas anteriores eleições elegeu apenas um deputado.
  • A CDU elegeria entre 4 e 10 deputados, quando nas anteriores eleições elegeu 12 deputados.
  • A Iniciativa Liberal elegeria 3 a 7 deputados, quando nas anteriores eleições elegeu um deputado.
  • O PAN elegeria entre 2 e 4 deputados, quando nas anteriores eleições elegeu 4 deputados.
  • O CDS-PP tanto poderia ficar sem representação parlamentar como eleger dois deputados, quando nas anteriores eleições elegeu 5 deputados.
  • O Livre conseguiria eleger um deputado, mantendo o resultado de 2019.

A Católica ressalva, porém, que, com base nos resultados desta sondagem, não é possível estimar a distribuição dos deputados dos círculos da Europa e de Fora da Europa. Para esta sondagem, assumiu a distribuição atual nestes círculos, de dois deputados para PS e dois para PSD.

Foram obtidos 1246 inquéritos válidos, sendo 46% dos inquiridos mulheres, 31% da região Norte, 21% do Centro, 34% da A.M. de Lisboa, 6% do Alentejo, 4% do Algarve, 2% da Madeira e 2% dos Açores. Todos os resultados obtidos foram depois ponderados de acordo com a distribuição da população por sexo, região e voto nas legislativas de 2019.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.

Veja também

 
 
 

Comentários

Entre com a sua conta do Facebook ou registe-se para ver e comentar
mookie1 gd1.mookie1