Em comunicado enviado à agência Lusa, a Liga adianta que o secretário de Estado, durante uma reunião hoje realizada, explicou que esses montantes serão pagos “com verbas a transferir com urgência para os vários hospitais e outros organismos do Ministério da Saúde”.

O presidente da LBP, Jaime Marta Soares, refere ainda no documento que, na mesma reunião, o secretário de Estado acolheu a proposta dos dirigentes da Liga para a criação de um grupo de trabalho que analise e proponha as alterações urgentes e necessárias à tabela de preços associada ao transporte de doentes não urgentes que careçam de apoio especializado, nomeadamente acamados e outros.

A reunião serviu para analisar, entre outras questões, as dívidas do Serviço Nacional de Saúde às Associações de Bombeiros Voluntários, tendo a Liga salientado a “gravidade da situação”, uma vez que o valor global da dívida atinge atualmente cerca de 28 milhões de euros.

No decorrer do encontro, os dirigentes da LBP reclamaram da urgência da revisão da tabela de preços em vigor para o transporte de doentes não urgentes, afirmando que esta “não tem acompanhado os sucessivos aumentos dos custos associados a esse serviço”.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.