O historiador, professor universitário e comentador televisivo Pacheco Pereira fará a intervenção inicial na conferência “Revolução digital e jornalismo. Que futuro para as empresas de média?”. O debate contará com a participação de Graça Franco, diretora da Rádio Renascença, José Carlos Lourenço, administrador da Global Notícias, Henrique Monteiro, diretor-geral adjunto de informação da Impresa, e José Manuel Fernandes, ‘publisher’ do jornal "on-line" Observador. O comentário final estará a cargo de Felisbela Lopes, investigadora em comunicação social e professora da Universidade do Minho.

A conferência integra-se nas comemorações dos 30 anos da Lusa, a única agência noticiosa portuguesa.

O diretor de Informação da agência, Pedro Camacho, disse à Lusa esperar que esta conferência "ajude a pensar questões que são hoje essenciais não só para o futuro dos órgãos de comunicação social portugueses como também para o futuro de uma profissão que é condição básica para a existência da própria democracia, enquanto garantia, para os cidadãos, de que têm informação rigorosa, objetiva e independente de qualquer tipo de interesses".

Para Pedro Camacho, "existe ainda uma perceção demasiado vaga e parcial, por parte do público em geral, e de forma particular dos poderes públicos, sobre os efeitos que a revolução digital que atravessa os 'media' tem sobre o jornalismo, enquanto atividade profissional de interesse público, e a sustentabilidade dos projetos jornalísticos, na sua vertente empresarial".

Pedro Camacho disse esperar que a conferência no TechDays "ajude a pensar" o problema, dado que "junta gente com muita experiência de gestão e de jornalismo de diferentes meios e plataformas".

A presidente do Conselho de Administração da Lusa, Teresa Marques, e o presidente da Câmara de Aveiro, Ribau Esteves, fazem as intervenções de boas-vindas da conferência de abertura do TechDays, fórum que decorre de domingo a sábado, em Aveiro, e que tem o alto patrocínio do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa.

Estão inscritas na iniciativa mais de uma centena de empresas e entidades, num universo que inclui cerca de uma dezena de associações empresariais e entidades públicas, três ‘clusters’ nacionais, 12 centros de investigação e mais de uma dezena de 'start-ups' regionais e nacionais, bem como dezenas de empresas das principais áreas do Techdays: tecnologias da informação, comunicação e eletrónica, habitat, energia e Mar e Ria.

O encontro, que a câmara de Aveiro organiza e que conta com a parceria de várias entidades, tem entre os principais patrocinadores a Altice Labs, que possui em Aveiro o seu polo internacional de inovação tecnológica.

Além das conferências e demonstração de novos produtos e serviços de base inovadora tecnológica, o certame tem programado um conjunto de eventos de promoção da Educação para a Ciência e atividades de entretenimento.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.