O serviço de emergência da Comunidade de Madrid informou de um incêndio que ocorreu hoje, numa fábrica de gestão de resíduos e recuperação de dissolventes, no conjunto industrial de La Poveda, município de Arganda del Rey, nos arredores de Madrid.

Até ao momento, segundo o El País, registam-se 30 feridos, três dos quais em estado muito grave, quatro feridos graves e 23 ligeiros que apenas registam alguns cortes e intoxicações. Os feridos muito graves foram atendidos nos hospitais de Sureste, La Paz e Getafe e apresentam queimaduras superiores a 30% do seu corpo, mas não estão em perigo de vida.

As chamas que deflagraram na fábrica provocaram várias explosões, que foram escutadas a dezenas de quilómetros a norte do local. Formou-se, também, uma coluna de fumo visível a quilómetros de distância. O sucedido foi partilhado por várias pessoas nas redes sociais.

A primeira explosão teve lugar ao meio-dia e, segundo as autoridades, "a segunda explosão foi mais forte do que a primeira" e aconteceu apenas uns minutos mais tarde.

A fábrica, pertencente à empresa Requimsa, já tinha sofrido um outro incêndio há quatro anos, no mesmo espaço com 10.000 m2. A explosão danificou, além deste espaço, quatro outras naves da fábrica.

A polícia procedeu à evacuação dos edifícios próximos, num raio de 5oo metros: o infantário Pinceladas, os colégios António Machado e García Lorca e os institutos José Saramago e IES La Poveda. Neste último, apenas se registaram alguns vidros partidos.

No local estão 11 corporações de bombeiros e a polícia municipal. As chamas já se encontram controladas e está a proceder-se à sua extinção definitiva, embora ainda aconteçam pequenas explosões.

[Notícia atualizada às 16h47: alteração do número de feridos]

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.