“Anuncio que a Venezuela vai criar um novo sistema monetário que tem como base as suas reservas de petróleo. A Venezuela vai criar uma moeda, a ‘Petro’, para progredir em matéria de soberania monetária, para realizar transações financeiras apesar do bloqueio financeiro”, afirmou Maduro durante o seu programa televisivo semanal, transmitido pelo canal estatal VTV.

A par do petróleo – a Venezuela detém uma das maiores reservas petrolíferas do mundo -, a nova moeda virtual também terá como base as reservas de gás e os ‘stocks’ de ouro e de diamantes do país, segundo precisou o chefe de Estado venezuelano.

“Isto vai permitirmo-nos avançar para novas formas de financiamento internacional para o desenvolvimento económico e social do país”, declarou ainda.

Várias agências de ‘rating’ já declararam que a Venezuela, bem como a companhia petrolífera estatal PDVSA, entrou em ‘default’ (incumprimento de pagamentos da dívida).

Caracas acusa Washington de “perseguição financeira”, uma vez que o Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump impôs, em finais de agosto, sanções económicas à Venezuela.

A Venezuela atravessa uma profunda crise política, económica e social. Por exemplo, as importações diminuíram cerca de 80% e a população está a enfrentar uma grave escassez de alimentos e de remédios.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.