Às 19:15 locais (mesma hora em Lisboa), a iniciativa lançada por Margaret Anne Georgiadou, contava com 3.601.056 assinaturas de cidadãos britânicos e residentes no país, ultrapassando de forma notória o mínimo de 100 mil necessárias para ser debatida no parlamento.

“O Governo afirma repetidamente que a saída da UE é ‘a vontade das pessoas’. É necessário colocar um fim a esta afirmação através da força do povo para permanecer na UE”, lê-se no ‘site’ da petição.

Na quinta-feira, o acesso ao portal da petição ‘online’ esteve bloqueado devido ao elevado número de acessos, registando-se “a taxa de assinaturas (…) mais alta com que o ‘site’ já teve de lidar”, anunciou quinta-feira o Comité de Petições britânico na rede social Twitter.

A iniciativa, designada “Revogar o artigo 50.º e permanecer na UE”, surge na sequência do pedido de adiamento do ‘Brexit’ feito pela primeira-ministra Theresa May à UE.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.