Marcelo Rebelo de Sousa atribuiu as insígnias da Grã-Cruz da Ordem do Infante D.Henrique ao escritor, de 77 anos, durante uma homenagem na Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa.

No final, em declarações aos jornalistas, o Presidente da República afirmou que “é a condecoração a uma obra e uma vida”.

“São 40 anos de dedicação à literatura, de reinvenção da literatura, de tornar a literatura próxima das pessoas e tornar a literatura uma realidade viva”, salientou.

Marcelo Rebelo de Sousa apontou também que Mário de Carvalho “teve uma vida intensíssima, lutou na política, lutou durante a ditadura, lutou pela afirmação da democracia e manteve uma vontade de acreditar que transmitiu em 30 obras, até agora, aos seus leitores, leitores fiéis porque o entendem, porque ele fala do quotidiano, do dia a dia, mas também do fantástico, do que as pessoas sonham para além do dia a dia”.

“E, por isso, nunca cansa. E há aqui um reconhecimento público do muito feito por Portugal e pelos portugueses”, indicou o chefe de Estado.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.