“Pedido de socorro perto de Lampedusa! 50 pessoas num barco sobrelotado estão à deriva há horas a 30 milhas de Lampedusa! Dizem que têm as pernas congeladas e que está a entrar água no barco. As autoridades foram informadas a noite passada, mas até agora nada. Eles têm de ser resgatados imediatamente!”, escreveu a Alarm Phone nas redes sociais.

Paralelamente, o Geo Barents, navio operado pela organização humanitária Médicos Sem Fronteiras (MSF), continua no Mediterrâneo com 101 migrantes a bordo, incluindo pelo menos quatro crianças pequenas e uma mulher grávida, e aguarda um porto para poder desembarcá-los.

A organização não governamental (ONG) avançou no sábado que estes migrantes foram resgatados de um barco em perigo no noroeste da Líbia.

Desde o início do ano até à passada sexta-feira, 22 de abril, tinham chegado 8.669 migrantes à costa italiana pelo Mediterrâneo, um número em linha com os 8.604 que o fizeram no mesmo período do ano passado, segundo dados do Ministério do Interior italiano.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.