Numa intervenção no âmbito da inauguração das novas instalações da Sopsa, naquele concelho do distrito do Porto, Pedro Siza Vieira elogiou as empresas que "têm confiança no seu destino e investem", agregando-lhe o papel que, defende, o Governo deve acompanhar.

"Nesta legislatura já praticamente esgotámos os montantes disponíveis para os sistemas de incentivo ao investimento empresarial. Apoiámos nove mil milhões de euros de investimento empresarial em todo o país nestes três anos", revelou o governante.

Acrescentou que, até final do ano, serão "pagos dois mil milhões de euros" às empresas.

Enfatizando ser essa a razão por que "o Governo tem a necessidade absoluta de acompanhar o esforço de investimento empresarial e a confiança que as empresas portuguesas estão a manifestar no seu destino", o ministro anunciou mais um instrumento de apoio às empresas no âmbito do Portugal 2020.

"Na reprogramação do Portugal 2020 criámos um instrumento híbrido que nos vai permitir continuar a acompanhar este esforço de investimento e apoiar até mais cinco milhões de euros de investimento privado até 2021", disse.

Interpretando-o como um "sinal muito visível da confiança das empresas no futuro", Pedro Siza Vieira recordou o anúncio na quinta-feira do Instituto Nacional de Estatística (INE) que "mostrou que em 2017, pela primeira vez desde o início da crise, Portugal teve um saldo migratório positivo".

"Foram mais os que vieram viver e trabalhar para o nosso país do que os que saíram para fazer a sua vida noutros locais", reforçou o governante.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.